terça-feira, abril 17, 2007

Proibição de fumar

Ao entrar num centro comercial ou num café levo com baforadas de fumadores. Eles andam com o cigarro na mão, fumam escadas acima,  saboreiam o seu cigarrinho ao lado de quem lancha. Podem ser educadíssimos, podem ter os diplomas que quiserem, podem ser pessoas "bem" ou azeiteiros. De cigarro na mão ficam muito parecidos. Irritantemente parecidos. Cancerigenamente parecidos. É para ter pena de quem quando (se) for proibido fumar em espaços fechados? É que até hoje ninguém me perguntou se podia acender um cigarrinho ao meu lado. O espaço público não é do público. É de quem incomodar mais.
2 comentário(s)

2 Comentário(s):

Bom, creio que não devemos interferir com a liberdade dos outros. Não concordo muito com esse fundamentalismo contra os fumadores...

By Blogger Capitão-Mor, at 10:09 da tarde  

Em princípio concordo contigo, capitao-mor. O problema é que a liberdade dos fumadores devia acabar onde começa a minha, o que não é o caso. Com a agravante de eu não ter a liberdade de escolher se quero levar com o fumo dos outros e apanhar cancro do pulmão ou outra coisa qualquer, a não ser que fique em casa. E quem diz eu, diz o meu filho.

By Blogger Snowgaze, at 11:08 da tarde  

Enviar um comentário página inicial