quinta-feira, fevereiro 08, 2007

O espião

Eu achava o Google Earth uma parvoíce. Qual é que é o interesse de ver as coisas a partir do espaço? Qual o interesse de ter um mapa real da cidade? Até que, há uns dias, o meu mais que tudo instalou o Google Earth. Depois de passar imenso tempo a brincar com o programinha, veio-me mostrar a nossa casa. Sem grande pachorra para aquilo, lembrei-me de uns vizinhos nossos. Durante o Verão fizemos vários passeios de bicicleta pelas redondezas. Num certo sítio, há uma casa que nos intrigou. Visto de fora, não se via nada, pois tem uma sebe enorme, com uns 5 metros de altura, que não deixam perceber que tipo de casa, jardim ou outras coisas haverá para lá dessa muralha. Curiosa, cheguei a parar a bicicleta para espreitar por um buraquito da sebe a ver o que por ali se esconderia. Sem grandes resultados. Havia um jardim, sim, mas não parecia haver casa. E o jardim estava bem tratado. Estranho... Quando vi a minha casa no Google Earth, lembrei-me disto, e pensei "agora é que vou saber o que é que se esconde atrás daquelas sebes". Alguém mora naquele terreno enorme (até deu para calcular a área) e construiu a casa no canto mais afastado da estrada, de modo que a grande parte daquele terreno é apenas um jardim, e não se consegue ver nada lá para dentro. Mistério resolvido.
2 comentário(s)

2 Comentário(s):

E pelos vistos consegue manter a privacidade, apesar dos olheiros! :)

Beijinhos

By Blogger Dani, at 7:39 da tarde  

No meu caso utilizo o Google Earth para reencontrar alguns lugares por onde passei.
Conheço quem encontrou a casa em África onde nasceu e nunca mais voltou há cerca de 30 anos e se fartou de chorar...

By Blogger Eu mesmo, at 11:33 da tarde  

Enviar um comentário página inicial