quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Futilidades

Eu até nem sou daquelas que arranjam sempre as unhas, nem as pinto regularmente, e, para piorar tudo, roo-as. Felizmente não as roo demais, ou seja, quando chego à pele, paro, que quando se rói mais que isso dói, e eu sou tão avessa à dor quanto é possível ser-se. E roo as unhas sempre que estão compridas demais e não tenho um corta-unhas a jeito, ou então sempre que tenho o cérebro a fervilhar com algum problema ou preocupação.
Daí que normalmente não me preocupa ou incomoda partir uma unha. Até hoje. É que descobri que lavar o cabelo com uma unha meia partida não dá jeito nenhum. Depois de a cortar, mesmo tendo em conta que fica com mau aspecto, não tem problema. Mas quando se descobre que se tem uma unha partida porque, ao lavar o cabelo, ele fica preso na unha, isso não tem piadinha nenhuma.
1 comentário(s)

1 Comentário(s):

lol

Engraçado é que - cabelos molhados e unhas partidas são os 2 principais ingredientes dos novos filmes de terror asiáticos. Este post tem o seu Q de terror! (Para além da sensação de unha partida)

By Blogger Bratt Jones, at 12:20 da manhã  

Enviar um comentário página inicial