quinta-feira, janeiro 18, 2007

Bate leve levemente

É o aquecedor global a fazer das suas. 15 graus em Janeiro, positivos, é um espectáculo, mas claro que há sempre uns descontentes que só sabem protestar. Os lojistas queixam-se que nao vendem nada - estamos na época alta para vender equipamento para a neve, e os trenós, skis, fatos para a neve, gorros, luvas, cachecóis, ficam todos nas prateleiras. As máquinas aspiradoras de neve, idem, as escovas para retirar o gelo das viaturas não servem para nada, a gravilha para cobrir a neve e impedir que o vizinho escorregue, parta uma perna e nos caia em cima com um processo - que aqui os tribunais não são tão meigos e lentos como os portugueses - também não tem tido saída. Os empregos sazonais também estão a deixar muita gente sem ter que fazer - que o digam os trabalhadores que costumam passar o inverno (e o outono e a primavera, às vezes) a limpar as estradas e os passeios da neve.
As estâncias de ski ainda estiveram cheias no Natal, porque as pessoas costumam marcar de um ano para o outro, mas de momento estão às moscas (em comparação ao que é costume). O melhor desporto para fazer nas montanhas de momento é paragliding - as condições de momento são excelentes, até melhores do que no verão, conheço pessoas que ainda há uns dias se aguentaram no ar durante mais de 3 horas.

E se até agora estava tudo bem, hoje fomos brindados com um aviso de tempestade de vento. Pelas notícias, e anúncios, parecia que vinha aí uma coisa mesmo séria. As escolas fecharam a seguir ao almoço, e havia rumores de que os transportes públicos não estavam a funcionar (mentira...). O facto é que anunciaram ventos de 120 km/h por volta das 4 da tarde, mas na verdade o vento que havia por essa altura não era nada de impressionante... Neste momento consigo ouvir a ventania lá fora, mas ainda não estou preocupada que alguma árvore me caia em cima do carro.
Até pode ser que piore e se torne uma tempestade a sério. Mas para já, e tendo em conta que o pior momento tinha sido anunciado para as 4 da tarde, não estou nada impressionada. Parece que a comunicação social não tinha mais nada de que falar - alerta vermelho em Munique, e podemos sair de casa para ir às compras na boa??? Quando não se puder sair mesmo, então qual será o alerta? Preto? Deve ser...
Já agora, estive a ver na wikipedia e parece que estas tempestades de vento no inverno não são assim tão invulgares quanto isso. Aquecimento global ou não, a verdade e que não é a primeira vez que isto acontece.
1 comentário(s)

1 Comentário(s):

Então a press aí é como aqui. Abertura de jornal dedicada ao frio extremo, entrevistas sobre o frio, comunicados da protecção civil.. e depois a previsão do tempo prevê temperaturas negativas para trás os montes.

Mas a questão é que mais vale jogar pelo seguro. Mais vale gozarmos depois do que exigir a crucificação de alguém por não ter dito nada.

By Blogger Bratt Jones, at 11:34 da tarde  

Enviar um comentário página inicial