sábado, dezembro 09, 2006

portu-alemão

Tão giros. O meu miúdo teve uma fase em que adaptava os verbos alemães que não sabia em português: dizia o verbo alemão com terminação portuguesa. E usava nomes alemães no meio de frases portuguesas, como "Automat" (máquina de vendas). Hoje em dia, anda sempre com o dicionário atrás porque não quer dizer "asneiras", e depois sai-se com outras coisas engraçadas, como dizer "carta" em vez de "mapa" ou "carta de comboio" em vez de "bilhete de comboio".
11 comentário(s)

11 Comentário(s):

o teu filhote deve ser um daqueles miúdos todos catitas!
O melhor legado que podemos deixar aos nossos filhos é precisamente esse; dar-lhes a capacidade não só de falarem a língua do país que nos acolhe como deixar-lhes o tempero mágico do nosso português, tão dificil para quem o quer aprender...é quase como se uma parte da nossa identidade passe para eles...

By Blogger Cromossoma X, at 2:25 da tarde  

Deixa que não é só o teu filho, a minha filha mais velha também mete imensas palavras alemás com terminação portuguesa pelo meio mas essa pelo menos consegue falar português quase na perfeição, os dois pequenitos embora percebam tudo em português não falam de todo. Às vezes sinto-me triste, porque gostava imenso que eles falassem português, faço td o que posso para isso desde falar só em português com eles, a comprar livros, cds etc, é complicado, o pai é alemão e por isso só me ouvem a mim falar português. Espero que pelo menos se interessem pela lingua e mais tarde não sintam receio de falar. Se tiveres algumas dicas para me ajudares nesse sentido agradeço.

By Blogger Micas, at 12:40 da manhã  

Pois o meu mistura português, que fala em casa, com inglês, que fala na escola, com alemão, que aprende na televisão. O resultado é uma mistura explosiva estilo "Wait, ainda não estou fertig!".

By Blogger edelweiss, at 10:31 da manhã  

cromossoma X: concordo contigo. E tenho um grande prazer em compartilhar a língua e outras coisas com o meu filho. :) Quanto a ele ser um miúdo todo catita... não sou eu que vou dizer o contrário, eheh.

Micas: é um bocado complicado. Eu conheço mais portugueses, por isso tento que o Miguel esteja o mais possível com outras pessoas que falem português, mas sei de famílias que também têm problemas. De qualquer forma, acho que já fazes o mais importante, que é falares com eles em português. Eu leio com o miúdo em português, e vemos televisão e DVDs em português juntos, o que faz uma grande diferença, pois assim ele vai apanhando outro vocabulário e expressões. Outra coisas que ajuda é eles passarem o máximo tempo possível em Portugal, com o resto da família, por isso, sempre que podemos e ele tem férias, lá vamos nós rumo ao Sul (também é uma boa desculpa para ir a Portugal). Também jogamos jogos em português (e outros em alemão, claro, depende do país de onde veio o jogo). Ele gosta muito do pictionary, e monopoly, por exemplo, mas temos outros.

edelweiss: LOL isso tem a sua piada. :) Pode ser que um dia ele deixe de misturar. :)

By Blogger Snowgaze, at 11:01 da tarde  

vamos ver se é desta que consigo postar o comentário...
Então e o que acham se os pais entre si também falarem uma língua diferente. Será muito cunfuso para a criança tanta língua diferente na mesma casa?
Vá, dêem-me esperanças :)
Beijinhos
Ana

By Blogger maria zubrowka, at 2:19 da tarde  

maria: não tem problema nenhum... nós lá em casa temos 3 línguas oficiais português entre mim e o pimpolho, alemão entre os dois rapazes, e inglês, entre os dois adultos. O puto não se perde, não confunde, e percebe tudo, apesar de se recusar a falar inglês e fazer de conta que não entende (mas interrompe-nos as conversas com comentários pertinentes). A chave, penso eu, é ser coerente e nós próprios não misturarmos as línguas. :)
beijinhos.

By Blogger Snowgaze, at 2:30 da tarde  

Ok, obrigada.
Quando vi Maria nem me lembrei que era para mim, às vezes "posto" do blog "errado", desculpa.
maria zubrowka = correio verde
Então se os pais estiverem a aprender a língua um do outro, nada de praticar misturas em frente ao puto, right?
Não é que eu esteja a pensar ter filhos muito brevemente (infelizmente)mas penso muito nisso e acho sempre o máximo que a criança aprenda várias línguas. Sempre será mais fácil do que aprender depois de adulto...
Deve ser bem porreira a sensação em casa.
Beijinhos e bom fim de semana.

By Blogger maria zubrowka, at 2:44 da tarde  

maria, aka correio verde: eu sabia muito bem que eras tu! :) só me faltou chamar-te ana...
Penso que não tem importância aprender em frente ao puto, desde que, com ele, só fales uma língua. Acho assim que eles conseguem diferenciar as línguas. De qualquer modo, de início, provavelmente será melhor restringires a comunicação a uma língua (uma para o pai, uma para a mãe). Se os pais não misturarem, é mais provável que eles não misturem.
Depois há ainda o caso de os miúdos irem para um infantário onde se fala outra língua... mais uma complicação!
Acima de tudo, é preciso lembrarmo-nos que para os miúdos tudo é normal, e que eles se adaptam facilmente. (E se misturarem um bocadinho as línguas... também é normal! Convém que sejam ajudados a distinguir, mas nesta salgalhada em que vivemos, até para nós adultos é complicado, quanto mais para eles..)

Na nossa casa, as coisas funcionam bem, mas quando temos visitas é mais complicado (para as visitas claro, para nós é tudo normal). :)
bom fim de semana!!!

By Blogger Snowgaze, at 2:57 da tarde  

A tua casa deve ser o máximo. Um animação só!
sabes, como não tenho pessoas próximas que o casal seja de nacionalidades diferentes, não dá para falar muito sobre isso e às vezes sinto que acham que eu sou maluca por sonhar ter um puto e falar com ele em português, o pai em polaco e nós os dois em inglês com misturas de polaco. E acreditar piamente que funciona.
E portanto soube-me muito bem ler este teu post e respectivos comentários.

By Blogger maria zubrowka, at 3:17 da tarde  

Eu um dia pretendo fazer como anunciam os estudos científicos. Mae portuguesa fala SÓ E APENAS portugues com os filhos. Com o pai - alemao - só em alemao (no meu caso, pudera...!).
Sendo eu a mae portuguesa que fala alemao, nunca mas nunca poderei abrir excepcoes, sob pena de estragar tudo a partir do momento em que eles percebem que a falar alemao comigo também la vao! :)
isto é teoria, a prática provavelmente vai variar :)

By Blogger Minhoca, at 3:58 da tarde  

Eu conheço imensos casais de dupla nacionalidade, e noto que os miúdos aprendem conforme os pais lhes ensinam. Se um dos pais capitula à língua do outro, o mais natural é que o miúdo também faça o mesmo. E o pior é que, mais tarde, os miúdos acabam por culpar os pais por não falarem as duas (ou mais) línguas!
Há que insistir, e nunca desistir! :)

By Blogger Snowgaze, at 8:47 da tarde  

Enviar um comentário página inicial