quinta-feira, junho 08, 2006

...

Da mesma maneira que há uns anos lia jornais compulsivamente, hoje em dia leio blogues. De uma ponta à outra, devoro largas dezenas de blogues quase todos os dias, espreito blogues novos, mantenho uma lista de bookmarks (aliás, 3 listas), e à medida que os blogues mudam eu também vou mudando essa lista. Uns chegam, outros acabam, alguns mudam demasiado para o meu gosto, outros entretêm-se a escrever muito mais sobre coisas que não me interessam do que sobre coisas que me interessem. E depois há os comentários. Os comentários fazem-me lembrar os chats e os fóruns. Comecei a frequentar chats há mais de uma década, e rapidamente me deixei disso, porque provavelmente entrei nos chats errados e parecia que toda a gente estava interessada em engatar alguém, mais do que ter uma conversa. Mais tarde entrei em fóruns, o tipo de sites que aindo hoje frequento quando preciso de ajuda para resolver algum problema (o computador que não anda, o jogo que não corre, essas coisas), mas que em alguns casos degeneravam em chats. Alguns fóruns, pela visibilidade que tinham acabavam por ser políticos ou por outros motivos "fanáticos", de modo que parecia que as pessoas em vez de conversarem por ali tentavam guerrear-se, andar à porrada, tirotear-se (?), enfim, eram autênticas guerras abertas das quais muito rapidamente me fartei.
Às vezes, custa-me não deixar um comentário num blog. Principalmente quando estou em total desacordo com o texto. Isto no caso dos blogues que leio frequentemente, e pelos quais tenho uma certa estima, apesar de não conhecer os autores "de lado nenhum". Mas conheço-os do écran do meu computador, e por isso custa-me deixá-los a pensar que têm razão nalguma coisa que me parece totalmente errada. Mas nem sempre digo alguma coisa. E fico a pensar que aquele post era uma palermice, ou se calhar era uma provocação, ou se calhar foi um ET que raptou o autor do blog e escreveu aquela barbaridade. Ou sou eu, que estou a ficar velha, e já não me salta a tampa tanto e tão alto como antigamente. Estou-me nas tintas. Quero lá saber.
Mas naqueles blogues que escrevem sistematicamente "verdades absolutas" sobre coisas com que não concordo minimamente, pura simplesmente não abro mais que uma vez, a não que lá vá parar por acidente. E aí, acabo por fixar o nome do blog para que o acidente não se volte a repetir. Não gosto de fanáticos de nenhum tipo. Política, religião e futebol (não necessariamente por esta ordem) ocupam o pódio quanto a número de fanáticos. Mas há mais, muito mais. E às vezes pergunto-me se não seria fanatismo da minha parte deixar que a tampa me salte sempre. E ao mesmo tempo, se não estou a deixar um bocadinho de mim morrer de cada vez que me calo.
4 comentário(s)

4 Comentário(s):

Então, não te cales, mulher!!!
Faz bem barafustar de vez em quando!

By Blogger Dani, at 2:10 da tarde  

Acho que tens que ser muito rigorosa: não vale a pena perderes o teu tempo e paciência se o autor do blog for um caso perdido de tolice. Mais vale encolher os ombros e ir ler outro.Afinal ninguém nos obriga a ler os blogs das outras pessoas ;)

By Anonymous carla, at 4:01 da tarde  

Eu também penso como tu, mas em geral qd vejo uma coisa que sei estar errada, ai tenho mesmo que dizer, porque eventualmente o autor do blogue pode estar enganado e indirectamente esta a levar outras pessoas ao engano também. Acho que devias fazer o mesmo, assim desfaz-se o equivoco e toda a gente ganha com isso.

(a confusão por aí já deve ser mais que muita não? ;))

By Blogger Micas, at 6:48 da tarde  

Muitas vezes as tais "verdades absolutas" apenas são escritas dessa forma. Claro que há os tais fanáticos ou extremistas, mas também há gente que escreve como escreve para provocar e dar uma boa discussão. E há os que, mesmo sem o saberem, são ignorantes (ou seja, não conhecem o outro lado da questão) e que podem mudar de opinião quando lhes fazem ver que estão errados.

Seja como for, os blogues são para aquilo que nós quisermos. Se quisermos discutir, força, vamos em frente. Se for mesmo só para ler umas coisas agradáveis e não nos apetecer ler assuntos chatos/incómodos, também há muito por onde escolher. Não vejo problema nenhum em qualquer das hipóteses.

By Blogger JSA, at 10:43 da manhã  

Enviar um comentário página inicial