quinta-feira, abril 27, 2006

Castelo

Aqueles gajos do concurso "A Herança" são maus. Muito maus. Já não bastava o sorridente Malato falar de comida a cada 2 segundos, a publicidade à singer durante todo o programa, e as bocas foleiras, piadas secas e ditos supostamente espirituosos com que o anafado apresentador nos brinda em cada oportunidade - mais valia que estivese calado e passasse mas é para as perguntas e/ou as respostas que é para isso que ali está e já não há pachorra para apanhar secas destas - não. Quando uma gaja chega ao jogo final com uma pipa de massa em potencial, devem ter tremido os tomates a quem decide qual o puzzle final. Ou melhor, a quem passa o cheque aos vencedores. Tanto que saem à gaja 3 pistas inúteis, que é assim que se deveriam chamar às pistas que são os nomes de escritores, cantores, autores, etc. de inúmeras obras artísticas, ou ainda a nomes enganadores de obras dos mesmos, e duas pistas que podem dizer tudo ou nada: "branco" e "residência". Apesar de ver o concurso muitas vezes, porque acho piada ao jogo final, apesar de acertar quase sempre na palavra (aí umas 8 ou 9 vezes em cada 10), nunca na vida me passaria pela cabeça a solução deste "puzzle". À génia (eu bem sei que esta palavra não existe) que acertou na palavra, tiro o meu chapéu. E ainda assim não consigo evitar a irritação por sentir que foi injusta e propositada a escolha de um puzzle final tão "toma lá que já te lixas".
2 comentário(s)

2 Comentário(s):

Castelo, branco, residencia? Castelo era a palavra? Uou!!

By Blogger Rita Dantas, at 11:32 da manhã  

Castelo era a solução, isso mesmo. Era mesmo muito à frente...

By Blogger Snowgaze, at 1:10 da tarde  

Enviar um comentário página inicial