quarta-feira, novembro 02, 2005

Cortes

O meu cabelo já me andava a irritar há umas semanas largas. Isto provavelmente porque da última vez cortei o cabelo por cá, num daqueles salões em que nem os empregados me entendem nem eu os entendo a eles (o meu alemão não é grande coisa, mas o deles também não, é por isso). De qualquer modo, na altura fiquei contente, a empregada tinha-me feito um penteado montes de giro, e eu andei nas nuvens por uns dias. Mas já há umas semanas que não estava nada contente. É que normalmente eu corto o cabelo pouquíssimas vezes por ano. Odeio ir a cabeleireiros, esperar, lutar para que não me cortem mais do que os 2 cm da praxe, aguentar enquanto me arrepanham a cabeleira para não desatar a chorar. Houve até ocasiões em que tive que obrigar uma idiota cabeleireira a parar de me puxar o cabelo com a escova. O meu couro cabeludo é muito sensível, não pode ser maltratado por qualquer um munido de tesoura, secador e escova.
Então ontem, estava eu a olhar para o meu cabelo molhado, e a imaginar de que maneira é que eu ia evitar ir à tosquia antes do Natal (quando for a Portugal, fazer uma visita ao meu cabeleireiro favorito). Ele até nem estava muito mal, mas tinha umas melenas à frente que deviam ter sido escaladas mas faziam uma linha horizontal horrorosa. Então... peguei na tesoura, e pimba! O primeiro corte nem ficou lá muito bem (embora seja melhor do que o que estava), mas o resto ficou lindamente. E sem puxões, repelões, e outros traumas provocados por certos carniceiros que se apelidam de cabeleireiros. Estou linda, e prontinha parar aguentar até ao Natal!
2 comentário(s)

2 Comentário(s):

Amen!...eu tb invento umas camadas extra de vez em quando, quando a minha roommate n sabe da tesoura vai logo a casa-de-banho...

By Blogger Rita Dantas, at 4:15 da tarde  

E depois eu é que tenho de mandar fotografias???

By Blogger BloodyLiLith, at 11:36 da manhã  

Enviar um comentário página inicial