sexta-feira, outubro 14, 2005

As eleiçoes autárquicas
ou como descobrir que pertencemos/já nao pertencemos a um lugar

Quando fiz 18 anos, fui à junta de frequesia, cheia de orgulho, inscrever-me nos cadernos eleitorais. Sentia-me crescida, ao finalmente ter aquele direito que me transformava em alguém que contava.
Poucas vezes exerci o meu direito de voto. Nao por nao querer, mas pelas voltas da vida, por muito que me custasse (e às vezes custou) ver os outros decidir por mim. Eu acredito que é melhor votar do que ficar em casa. Mesmo que seja para votar em branco, ou para anular o voto.
Indo para a universidade, ou seja, para longe do local onde me tinha recenseado, nao facilitou as coisas. Para votar, era necessário que a minha vida me permitisse ausentar-me do local onde morava num fim de semana em que houvesse eleiçoes. Às vezes as eleiçoes calhavam em alturas em que eu me podia deslocar. Outras vezes, nao.
Durante anos em que morei no Porto, achava que aquela câmara municipal nao me dizia nada. Que nao era nada comigo. E só passado muito tempo é que finalmente mudei o cartao de eleitora, e passei a exercer o meu dever cívico na cidade onde morava.
Hoje dou comigo recenseada numa cidade portuguesa, onde nunca vou votar porque ninguém me paga o vôo (link). E, de repente, percebo que as eleiçoes locais têm um significado ainda mais importante do que escolher o presidente da câmara. Quando finalmente escolhemos mudar o nosso local de voto para o local onde nao nascemos (ou crescemos, o que vai dar ao mesmo), é porque, finalmente, nos identificamos com o local onde vivemos, é quando esse local passa também a fazer parte de nós, e nós dele.
Bottomline... já faltou mais para me recensear em Munique. Como emigrante nao posso votar nas eleiçoes nacionais alemas, mas posso escolher o presidente da Câmara. E provavelmente irei fazê-lo, nas próximas autárquias alemas. Também quero contar.
6 comentário(s)

6 Comentário(s):

so te queria dizer que acabei de te fazer chegar as 15, 000 visitas!
Com tres entradas e tres saídas!
Lindo, nao? ;)

By Blogger Minhoca,a verdadeira, at 1:23 da tarde  

O que tu queres sei eu... é um chupa chups! ;)

By Blogger Snowgaze, at 2:36 da tarde  

60% dos portugueses votaram...
Só que não entendem que se pararem de votar, isto deixa de ser uma democracia

By Blogger Daniel Malafaia, at 7:01 da tarde  

E naturalização, não?

Beijitos da Zona Franca

By Blogger Freddy, at 1:53 da tarde  

freddy: isso já me parece um exagero...

By Blogger Snowgaze, at 2:19 da tarde  

What Is Wrong with so many Spy-Ware Tools that promise to do the job?

After installing you find out they use so much memory! They have to run in

the systems tray and always have to be run on a regular weekly bases!

And if thats not enough we find out we have to pay for the upgrade

so it will run in the background,But it still sucks up the memory!

Simple Solution you want a software that will kill that Spyware

and all the Gremlins on contact use the least memory and be a

Set & Forget Tool!

Grab it Now Free plus a how to Video w/ Xp Mini Course !

I have a window xp slow computer

By Blogger The Computer Guys, at 5:03 da manhã  

Enviar um comentário página inicial