sábado, setembro 17, 2005

Por falar em postais (* )

Os correios alemaes sao muito especiais. Isto, no sentido de funcionarem de maneira diferente dos portugueses, o que tem as suas vantagens e desvantagens, como nao podia deixar de ser.
Por exemplo, agora que moro na Alemanha tenho o privilégio de receber o correio aos sábados. Esta é, sem dúvida uma vantagem, principalmente quando encomendo um livro (ou outra coisa qualquer) da amazon à sexta. Nem sempre sao assim tao rápidos, mas muitas vezes sao.
Aquilo que eu acho um bocado mais estranho, é a maneira como se identificam os destinatários de uma carta ou encomenda. Ou melhor, o critério de entrega dos carteiros. Normalmente, as moradas nao indicam exactamente onde a pessoa mora. Indicam o número da casa, mas nada de dizer se é no primeiro andar esquerdo ou no quinto frente direito. Aliás, é a mesma coisa com as campainhas, e quando vamos pela primeira vez a casa de alguém temos que ter o cuidado de perguntar qual é o andar, ou esperar que nos venham buscar à porta quando chegamos.
Aqui, regra geral (já ouvi dizer que há excepçoes, mas infelizmente só me aconteceu a "regra") os carteiros só entregam cartas para destinatários que estejam identificados na caixa do correio. E normalmente, essa identificaçao é feita pelo apelido. Esta história até podia acabar aqui, se eu fosse alema. Mas como nao sou, nao acaba... É que os alemaes acham que o apelido mais importante é o que aparece em primeiro lugar. No meu caso, seria o apelido que herdei da minha mae. Isso significa que se alguém me enviasse uma carta para snowgaze silva, supondo que silva era o meu último nome, essa carta nao me seria entregue, a nao ser que eu, só para trocar as voltas aos carteiros alemaes, tivesse tido a brilhante ideia de colocar todos os apelidos na caixa do correio. No entanto, a minha vida é o risco, e por isso só tenho o apelido do meu pai na caixinha. É que ainda para mais, o espaço para escrever o apelido na dita é muito pequeno. Principalmente quando na mesma caixa do correio habita mais que um destinatário. Isto ainda fica melhor, quando um amigo, hipoteticamente, um amigo que precise de morada na nossa cidade por motivos profissionais (por exemplo, receber uma resposta a um pedido de emprego da BMW ou da Siemens), nos pede para colarmos o nome dele na caixa do correio. Bonito, hem?
Apesar de nao ser complicada, esta "regra" dá origem a alguns dissabores, de vez em quando. Por exemplo, quando alguém vai temporariamente morar para casa de um familiar (com um apelido diferente) e se esquece de escrever mais um nome na caixa do correio.
Por isso, Rita, quando chegares a Bath nao te esqueças, uma das primeiras coisas a fazer é por o nome na caixa do correio!
7 comentário(s)

7 Comentário(s):

Mas achas que em Inglaterra também é preciso? A casa ocupa todos os 4 andares (no primeiro são as escadas...deve ser larga deve...)...

PS:Eu na Alemanha morei sempre C/o alguém...era chato, mas na minha segunda casa até tinha pinta, era c/o Khabibullina...

By Blogger Rita Dantas, at 3:53 da tarde  

My mistake, nao sei porquê, estava convencida que Bath era na Alemanha (vou ali para o canto 5 minutos). Na Inglaterra nao sei, mas é melhor verificares! :)

By Blogger Snowgaze, at 4:18 da tarde  

Tens razão, aqui eles vão pelo nome que está na cx. eu nunca me deparei com esse problema, 1º porque vivo numa casa e 2º porque só utilizo o último nome que por acaso tb é alemão. Se colocares só o teu apelido e deres essa indicação ás pessoas que te escrevem já não deves ter mais problemas ;)As campainhas funcionam da mesma maneira (pelo menos aqui) toda a gente coloca o apelido na sua campainha.

By Blogger Micas, at 5:06 da tarde  

Primeiro apelido?
Atão eles lá iam-me tratar por Simões? Que mau... VIVA PORTUGAL!
VIVA AO MALAFAIA!

By Blogger Daniel Malafaia, at 9:50 da tarde  

è bom saber isto :) não que esteja a planear ir viver para a Alemanha, mas para escrever aos amigos. Claro que agora com a net ... já nem me lembro da ultima carta que enviei por correio normal.

By Blogger Caínha, at 1:00 da manhã  

Na Bélgica, o problema que tinha não era nos correios mas sim nos bancos e repartições oficiais. Mal eles olhavam para o BI ficavam uns minutos indecisos a pensar que nomes utilizar.... No fim até já gostava de os fazer sofrer uma bequinha e lhes perguntava se precisavam de ajuda a rir-me na cara deles...

By Blogger tiago, at 12:59 da manhã  

A minha dúvida é: será que eu ontem estava a dormir e não fui ver o correio ou de facto recebi várias cartas de correio aqui nos Países Baixos AO DOMINGO?

Isto de receber postais nestes dias da semana tem muito que se lhe diga...

Quanto aos nomes... já tive diversas conversas existenciais sobre isso nos últimos dias... definitivamente: cada pais, sua sentença...

By Blogger Rui Guimarães, at 1:24 da manhã  

Enviar um comentário página inicial