segunda-feira, setembro 19, 2005

As eleições alemãs

Aqui vai um resumo, apesar de isto me passar um bocado ao lado.
As sondagens da última semana davam uma vitória à CDU/CSU (centro direita) por mais de 10 pontos percentuais em relação ao SPD (centro esquerda, partido actualmente no governo), esperando-se que atingissem cerca de 42% dos votos. Afinal, ficaram-se nos 35,2%, um ponto percentual acima do SPD. Surpreendente.
Por cá não há o hábito de formar governos minoritários, por isso espera-se que haja coligações à direita, à esquerda ou ao centro, que formem um governo maioritário. Teoricamente seria possível a Schröder (SPD) formar um governo à esquerda e ser chanceler alemão mais uma vez, mas ele já disse que não se irá coligar com o "Linke" (coligação de pequenos partidos de esquerda). Dizem que ele é inimigo fidagal do presidente (ou de um dos presidentes) dos Linke, e que nunca se irão dar bem. Assim, à esquerda só sobram os verdes, que não chegam para formar um governo de maioria absoluta com o SPD. O partido de direita, o FDP, não põe a hipótese de se coligar com o SPD.
À direita, a Angie não chega juntar-se com o FDP. Pessoalmente, ponho a hipótese de se juntarem CDU/CSU com o FDP e os Verdes (que são muito mais moderados do que poderia pensar-se à primeira vista). No entanto, parece-me que esta hipótese poderá rapidamente dar para o torto. Note-se que um dos cavalos de batalha da CDU/CSU era aumentar o IVA e mudar o IRS para uma taxa única de 25%, e que o FDP propunha baixar os impostos (todos!). No mínimo, políticas incompatíveis.
Há ainda a possibilidade de o centrão se unir, provavelmente sob a chefia de Angela Merkel (afinal, ela é que teve mais votos, poucos mais, mas ainda assim, mais). No entanto, ontem, no seu discurso, Schröder dizia que ele seria o chefe de governo... Estranho, ou o homem é doido ou sabe alguma coisa que para já mais ninguém sabe.

Mais umas notas interessantes.
Por cá, as urnas fecham às 6 da tarde. Às 19h30, já os líderes dos partidos estavam a fazer os seus discursos de vitória (aparentemente, ganharam todos).
Às 20h15, houve um debate na televisão, com todos os líderes dos 5 principais partidos. Durante 45 minutos falaram um de cada vez (isto para mim foi mesmo estranho), e puseram algumas hipóteses de futuro, que é como quem diz, de como é que hoje irá ser negociado o governo da alemanha para os próximos anos.
O FDP, com a sua proposta de baixar os impostos e aumentar o emprego (não se sabe é como), conseguiu 10% dos votos. Foi o terceiro partido mais votado.
5 comentário(s)

5 Comentário(s):

Essa de todos os partidos declararem vitória faz-me lembrar o PCP. A derrota nunca faz parte do vocabulário!
Este sentimento de instabilidade e imprevisibilidade política na Alemanha ainda vai dar muitos degostos na Europa.

By Blogger Senador, at 3:29 da tarde  

A outra opção é novas eleições, ou seja baralhar e dar de novo. E até lá ficamos todos à espera do desenlace.
Coitadinho também do Barroso. O homem está com azar nos obstáculos que lhe aparecem à frente para pôr a EU a andar para a frente. Qualquer dia não somos só nós a andar de tanga

By Blogger tiago, at 8:29 da tarde  

Os Verdes nunca se iriam juntar à CDU ou ao FDP, até porque já há mt se juntaram ao SDP, (Joschka já é um dos Ministro de Schroeder), tb não sei no que vai dar mas aposto mais numa coligação "Jamaica", tudo aponta para isso.

By Blogger Micas, at 8:41 da tarde  

errata: SPD e não SDP

By Blogger Micas, at 8:43 da tarde  

errata: ...numa coligação
"schw[ampel]" do que "jamaica",...
Desculpa o pensamento foi mais rápido do que os dedos :)

By Blogger Micas, at 10:48 da tarde  

Enviar um comentário página inicial