segunda-feira, agosto 08, 2005

As saudades que eu tinha disto I

Não há nada como uma autoestrada alemã. Especialmente naqueles (curtos) bocados em que não há limite de velocidade. Ah, a doce sensação de liberdade...
1 comentário(s)

1 Comentário(s):

Maluca!!! É sempre a abrir :) Não para mim que o carrinho que tenho ainda se despedaça a mais de 140.
Beijinhos.

By Blogger correioverde, at 3:03 da tarde  

Enviar um comentário página inicial