sexta-feira, julho 01, 2005

O amor é lindo

1. Duas horas da tarde, restaurante quase vazio. Numa mesa, três pessoas. Casal, e mae/sogra. O casal está nitidamente apaixonado. Feliz, sabe-se lá bem porquê. Sao todos espanhóis, falam alegremente a língua de Cervantes. Curiosa e indiscreta, espreito de longe. Vejo-os de maos dadas, olhos nos olhos, sorrisos brincalhoes. Uma mao acaricia uma perna que nao lhe pertence. De repente uma cena... de cócegas. Seguem-se mais carícias nas pernas. Uma cabeça encosta-se à outra cabeça, olhos nos olhos, ambos totalmente alheios ao que os cerca, e aos meus olhares indiscretos. Sorrio. A alegria deles é contagiante. Nem a mae/sogra espanhola tenta silenciá-los, nao lhes pede para parar com as cenas amorosas em pleno restaurante.

2. Um casal que nao segue normas. Ambos de calças de ganga. Ambos de camisa, uma vermelha escura, outra cor de laranja. Ambos com o cabelo cortado curto. Se nao os visse juntos, nunca me passaria pela cabeça. Hoje, mais até que nos outros dias, compreendo que se excedam. Que estejam ainda mais felizes. E até que façam novos planos. Uma lei acabou de ser aprovada.
1 comentário(s)

1 Comentário(s):

:)

By Blogger Paulita, at 12:40 da tarde  

Enviar um comentário página inicial