segunda-feira, maio 30, 2005

Merci

Tenho que dizer que fiquei contente com o resultado do referendo francês. Não é porque discorde da constituição em si (embora discorde com alguns pontos), mas porque discordo da maneira como a UE tem vindo a ser construída, e com a evolução que tem vindo a levar nos últimos tempos. Desde a directiva Bolkestein, até ao facto de muitas coisas serem decididas por políticos que não foram eleitos pelo povo (quem é que votou no Barroso para presidente? eu não fui, e vocês também não), a esta Europa se transformar numa Europa das empresas, em que a igualdade é uma miragem. Onde os impostos e os salários não são como deviam ser - iguais - e onde a "integração" apressada de uma enorme massa de gente tem efeitos benéficos sim, mas apenas para aqueles que exploram mão de obra barata. Perguntem aos europeus, na rua, o que é que eles conhecem dos países vizinhos. E depois perguntem o que é que eles conhecem dos vizinhos mais longínquos, dentro da União.
Esta união de políticos, que decidem tudo sem consultar ninguém, tinha de receber um sinal que isto assim não está bem.

Já agora, da tal Constituição: "Artigo III – 336° - “O Parlamento Europeu realiza uma sessão anual, reunindo-se por direito próprio na segunda terça-feira de Março.”
Uma sessão anual? Não é para o parlamento que a gente vota? Uma sessão anual???
1 comentário(s)

1 Comentário(s):

Concordo plenamente! Já chega de os políticos tentarem fazer da europa aqui que não conseguem (totalmente) fazer dos próprios países! Se querem realmente que os europeus sejam uma família então há que nos tratar como tal!!

By Blogger Paulita, at 2:37 da tarde  

Enviar um comentário página inicial