sábado, abril 30, 2005

Partidas ao telefone

Ou entao, "parvoíces ao telefone"...
A Joana ja contribuíu com esta: "é de casa do sr. Leitão? não? ai, desculpe, enganei-me no chiqueiro"!
Eu junto mais uma:
"É de casa do senhor Leao? desculpe, enganei-me na jaula!"

A Paulita deve-se lembrar melhor que eu, mas durante anos entretivémo-nos a telefonar para casa de pessoas e a dizer que éramos o "António Barradas". Inventávamos sempre uma grande história, este António Barradas era um agricultor, acho que queria vender vinho para a cooperativa, mas falava com um sotaque muito cerrado e as pessoas nao o entendiam bem. Claro que era difícil chegar ao fim do telefonema, porque entretanto as miúdas que nao estavam ao telefone partiam-se (mesmo) a rir. Uns anos mais tarde descobrimos um verdadeiro António Barradas e ficámos um bocado preocupadas...
E o clássico dos clássicos, um dia alguém nos telefonou a tentar pregar uma partida... e a Paulita (essa grande mestra das partidas ao telefone), virou logo o bico ao prego... disse que era dos bombeiros, e fartou-se de perguntar onde era o fogo, que nós estávamos já a caminho... os miúdos do outro lado devem ter ficado baralhados...
E aquela de telefonar para as informaçoes, quando ainda era de borla, a perguntar pela mae... (tipo: "olá, eu queria falar com a minha mae!") Um dia uma senhora pensou que estava mesmo a falar com a filha...

Aguardam-se outras contribuiçoes na caixa de comentários.
4 comentário(s)

4 Comentário(s):

Eu sei que fiz um montao de partidas ao telefone mas acho que nao havia um estereotipo... era o que calhava!! As que eu mais gostava era quando telefonavam por engano lá para casa para falar com o sr. Manel e eu tratava logo de dizer que o Sr. Manel n+ao tava ali no momento mas teria todo gosto em passar o recado... Enfim era uma loucura!

By Blogger Paulita, at 10:45 da tarde  

Acabei de me lembrar de uma estilo 'o pedro e o lobo'. Uma vez eu e as minhas manas estavamos em casa sozinhas à noite e a máquina de lavar a roupa resolveu entrar em curto circuito. O dijuntor disparava mas nós insistiamos em ver o programa que estava a dar ´na televisao. Ao fim de algum tempo aquilo foi demais para a máquina de lavar a roupa que comecou a arder(grande susto que nós apanhámos, eu já estav a pensar que a casa ia explodir!!!). Enquanto as manas tentava apagar o pequeno fogo e pedir ajuda aos vizinhos, eu telefonei para o 112.... quem me atendeu só comecou a acreditar que nao era uma partida quando eu comecei a chorar histericamente ao telefone!!!!!!

By Blogger Paulita, at 10:51 da tarde  

Eu telefonava com um amigo para casa da malta a dizer que era da Rádio Renascença e a tentar convencer o pessoal a ir buscar prémios à Av. EUA em Lisboa. Acho que a coisa nunca pegou realmente, e uma vez uma senhora disse "Desculpem lá, mas eu estou a ouvir a Rádio Renascença e não há concurso nenhum." A partir daí desistimos da brincadeira.

Depois disso ainda passei uns tempos a ouvir a série "Vai já chamar a tua filha" e a rir-me um bom bocado.

By Blogger PQz, at 9:58 da manhã  

boa, eu já contribuí. :) não tenho mais histórias dessas, porque (in)felizmente os putos são muito "copiões" e não conseguem ser originais. =P

By Blogger Joana, at 11:37 da tarde  

Enviar um comentário página inicial