segunda-feira, março 21, 2005

Bolos

Já experimentaram fazer pastéis de nata? Sim, aquele bolinho pequenino com um creme amarelo dentro, feito de massa folhada, que sabe muito, mas mesmo muito bem com um cafezinho a acompanhar...
Nada mais fácil.
Primeiro, procura-se uma receita na internet. Nada mais fácil, só é preciso ter cuidado porque alguns aldraboes nao usam natas... Onde é que já se viram natas sem natas? (Por acaso até nem eram más de todo, mas not the real thing...)
A receita tem duas partes. A primeira parte ensina a fazer a massa folhada. A segunda parte ensina a fazer o creme. Ora massa folhada pode-se comprar congelada, pelo que podemos passar esta parte à frente. O creme é muito fácil de fazer, só leva natas, açúcar, gemas de ovos e duas colheres de farinha maizena. Bem, por aqui a maizena é como uma miragem no deserto, há quem diga que já viu, mas eu pessoalmente nao acredito que exista.
Depois de fazer a receita várias vezes, em que o creme saiu milhentas vezes delicioso (se era igual ao original nao sei, nao tenho comparaçao na hora de provar, e por isso a única coisa que posso dizer é que me sabe pela vida), já estamos prontos para experimentar a tarefa hercúlea (dizem) de fazer a nossa própria massa folhada, já que a congelada fica demasiado grossa para o meu gosto. Sim, eu sei que estou a ficar esquisita...
O grande dia chega. A receita tem alguns termos duvidosos, por isso tem que ser interpretada para chegar ao resultado final. A cozinha fica toda branca, nao porque essa era a cor original, mas por causa da farinha espalhada por todo o lado (sabiam que a farinha voa facilmente do sítio onde estiver?). Amassar manteiga é um conceito totalmente novo, e além do mais, esta manteiga normal deve ter algum problema porque a receita falava em manteiga para folhados. Deve ser alguma extravagância, a senhora do supermercado nao fazia ideia do que isso era, e ela de certeza que sabe mais de cozinha do que eu, que até nunca tinha tentado fazer massa folhada. Por isso deve estar tudo bem. E no fim, até corre lindamente. Aquilo que eu fiz, tem um aspecto estranho, mas ao colocar a massa nas formas noto as "folhas" a descolar. Bem, isto promete... Falta agora o toque final: o creme. Esse que eu já tinha feito milhares de vezes e tinha saído sempre tao bem.
Nao sei como nem porquê, o creme saiu diferente. Nao mudei nenhum ingrediente, e nada tinha aspecto ou côr de estragado... A única coisa nova foi o tacho que usei, que nao deixa colar nada ao fundo (o tacho anterior colava tudo, e depois ficava com montes de açúcar caramelizado no creme). O maldito tacho novo, com a mania da perfeiçao, estragou-me as minhas belas natas. Ao menos aprendi (à custa de tentativa e erro) mais uma dica para o creme nao sair demasiado para fora das formas e sujar o forno todo: cozer as natas numa temperatura muito alta, mas com a ventoínha a girar, por forma a que o movimento do ar nao deixe o creme subir demais. Ficaram ou nao com bom aspecto? (sabiam era demasiado a natas... dá para acreditar?)


10 comentário(s)

10 Comentário(s):

Bem, lá bom aspecto tem!
Tens de me mandar uns quantos via correio expresso de modo a avaliar o paladar e textura :-)
Beijokas!

By Blogger Loucura, at 12:12 da manhã  

Tem optimo aspecto mas se nao te quiseres dar a esse trabalho e te apetecer um galao com um pastelinho de nata em Munique basta ires a rua Karl-Theodor-Str. E tb tem pastelinhos de bacalhau!

By Blogger RE, at 8:57 da manhã  

O que é que há na Karl-Theodor-Str.? Uma loja? Um café português?
Eu vou de vez em quando ao Lisboa Bar (um restaurante português), mas lá só têm pastéis de nata ao domingo de manhã...

By Blogger Snowgaze, at 9:14 da manhã  

Olá! Maizena há no Minimal. Mas a maizena sem a marca maizena tambem existe por cá, ja nao sei se aquilo se chama Speisestärke ou simplesmente farinha de milho, mas é a mesma coisa. Vejo em casa e depois digo-te. Nao queres revelar a origem da receita dos pasteis de nata?Nunca me aventurei por me parecer sempre o cabo dos tormentos, mas quem sabe...

By Blogger Minhoca,a verdadeira, at 9:43 da manhã  

Passa-me a canela faxabor ;-)

By Blogger robina, at 10:27 da manhã  

Eu costumo fazer esta receita, mas vi esta agora que me parece ter bom aspecto...

Em relaçao à "minha" receita: corto sempre 10% no açúcar, por ter notado que com a quantidade indicada fica doce demais. Quanto à massa folhada, para a próxima vez vou experimentar pôr menos manteiga, que desta vez foi claramente um exagero. Aliás, na segunda receita (esta) a massa folhada leva menos manteiga, por isso devo estar no bom caminho...;)
Contiuo sem saber o que é manteiga/margarina de pastelaria/para massa folhada, mas supoho que não seja grave...

By Blogger Snowgaze, at 10:39 da manhã  

na Karl T... ha uma lojinha com imensos produtos portugueses: bacalhau, grao, vinho, azeitonas, bolinhos de bacalhau congelados, polvo, etc.etc. Sao um bocado mais caros do que na bela mercearia portuguesa mas tb nao se pode pedir tanto... A senhora faz pasteis de nata acho que todos os dias. A loja e bem visivel: saindo em Munchener Freiheit e apanhando a Karl-T. do lado direito da rua passados uns 200 m. Vale a pena experimentares, pelo menos a mim matou-me as saudades e sossegou-me o espirito saber que se quiser bacalhau posso la ir a qualquer altura!

By Blogger RE, at 4:10 da tarde  

Obrigada pela informação, re, assim que puder passo na tal lojinha!!! :) Pode ser que também tenham um chouriço a sério, nada daquelas coisas com a gordura desfeita como os "chouriços" alemães.

By Blogger Snowgaze, at 4:17 da tarde  

por "chouricos" alemaes queres dizer salsichas ou ele tem mesmo chouricos? Se sim nao conheco...?! soa mal...

Como me pareces ter o paladar apurado :) e ja ca estas ha algum tempo, quais sao os pratos alemaes que mais gostas? e sugestoes de restaurantes, tens?

By Blogger RE, at 4:56 da tarde  

e a tortura (com canela) continua!! :P

By Blogger Joana, at 11:07 da tarde  

Enviar um comentário página inicial