sexta-feira, dezembro 17, 2004

O som do teclado depois de uma noite mais alegre

Quando cheguei hoje de manha para trabalhar (meia hora mais tarde do que o habitual), pareceu-me que tudo estava a correr bastante bem. Tinha-me conseguido levar sem grandes dificuldades, tomar o pequeno almoço e vir trabalhar.
Sentei-me na minha secretária e liguei o computador, e até me estava a rir, a pensar que afinal não estava assim tão velha quanto isso. Mas foi quando comecei a ter que usar o teclado que me apercebi da realidade... O som de cada tecla era como se fosse uma martelada na minha cabeça... Comecei a ter dores de cabeça, fiquei mal disposta e, mais uma vez, jurei não voltar a beber Casal Garcia na minha vida.
Mas a noite de ontem foi bastante fixe... Apesar de ser uma ceia de Natal, não havia árvore nem velas nem quase nada. Só o bacalhau, as rabanadas (eu levei os ingredientes, incluindo o vinho do Porto, e mandei um gajo fazer porque eu não queria ficar a cheirar a fritos :D), o tronco de natal e as prendas, aliás, presentes. Eu levei o meu barrete das trancinhas.. a certa altura o César roubou-mo e fez bem, porque apesar de não termos um pai natal, passamos a ter um Obelix!
O momento do sorteio dos presentes lá chegou (agora que penso nisso, parece-me que foi o dono da casa que forçou esse momento.. acho que nos queria ver pelas costas por causa do barulho :D). A prenda que comprei (um cinzeiro que era a cabeça de um esqueleto com um esquelo inteiro agarrado a ele) calhou ao gajo que fuma e é todo freak, o que significa que ficou todo contente:D. E a prenda do Martin (que tb fui eu que escolhi) era um pai natal em forma de mochila com chocolates na barriga e calhou a uma gaja que também ficou contente.
A mim calhou um porta cd's e ao Martin uma cena muito fixe de vidro para por velhinhas e vinha cheio de chocolates da nesquik! Consegui trocar com ele (eu não ligo nada a coisas dessas) e agora tou toda contente :)

0 comentário(s)

0 Comentário(s):

Enviar um comentário página inicial